Salários das profissões mais procuradas em 2016

Levantamento da consultoria Page Group aponta os profissionais mais procurados pelas empresas em 2016.

A consultoria Page Personnel, pertencente ao Page Group, fez um levantamento das seis profissões com mais vagas de emprego e oportunidades de trabalho para profissionais de cargos técnicos e executivos.

Analista de Marketing Digital

O cargo com o maior percentual de aumento na busca por profissionais (50%) tem a demanda concentrada entre as empresas de tecnologia, de bens de consumo e de varejo, que precisam acompanhar a mudança de perfil do consumidor brasileiro.

Os profissionais da área trabalham com estratégia, controle e operação dos canais digitais das companhias, e têm salários que vão dos R$ 3.500 aos R$ 7.000.

Analista de Planejamento de Vendas

A necessidade de manter ou aumentar as vendas faz com que os profissionais sejam requisitados por empresas de bens de consumo, serviços e varejo.

Com alta de 30% no número de vagas, o analista de planejamento de vendas é responsável pela área de inteligência de negócios, que envolve a análise de dados para melhorar os resultados de vendas.

A remuneração gira em torno dos R$ 4.000 aos R$ 7.800.

Analista de Sales Finance (vendas financeiras)

Atua no acompanhamento dos resultados de vendas e nas estratégias de preço, margem de lucro, volume, descontos e rentabilidade e resultados dos produtos e vendedores.

Com maiores oportunidades na indústria, no comércio e no segmento em bens de consumo, a área teve uma elevação de 15% nas contratações, que tem faixa salarial de R$ 4.500 a R$ 7.000.

Analista de Planejamento Tributário

A complexidade da legislação tributária brasileira faz com que os analistas da área continuem tendo grandes oportunidades nas áreas fiscal e jurídica das companhias.

Com uma alta de 10% nas vagas, os profissionais trabalham para apurar perdas e custos, contribuir com a formulação do preço de produtos e serviços e até para a abertura de novas unidades das empresas.

Os vencimentos ficam entre os R$ 5.000 e os R$ 8.000.

Desenvolvedor fullstack (front end e back end)

Uma das áreas que tiveram maior aumento no setor de tecnologia (30%), o desenvolvedor fullstack atua na criação de sistemas front end e back end, que garantem a construção de interfaces amigáveis para sites e aplicativos.

Procurados por consultorias, startups e comércio eletrônico, apresentam também as médias salariais mais altas, que vão dos R$ 8.000 aos R$ 12.000.

Analista de Processos

A busca pela redução de custos e o melhor uso dos recursos financeiros segue abrindo portas aos profissionais do setor.

Com aumento de 20%, tem a maior parte da demanda concentrada nas consultorias e empresas de médio e grande porte, que requisitam analistas capazes de criar soluções para otimizar os gastos por meio da tecnologia.

A média de remuneração vai de R$ 6.000 a R$ 8.000.

Fonte: A Gazeta do Povo

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*